segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Reveillon 2019! é hora de surfar nessa onda positiva



Por: Claudia Souza

As festas de final de ano são inovadoras, embora algumas pessoas tenham uma tendência a sentirem-se mais solitárias, tristes e melancólicas. Alguns sentem-se assim, porque já perderam seus entes queridos ou porque acreditam que o ano que termina não foi muito o que esperavam. Quem está nessa sintonia, dificilmente consegue enxergar as coisas boas da vida. Elas passam despercebidas, mesmo que o inconsciente coletivo se manifeste intensamente nessas épocas, com a mídia reproduzindo bons exemplos de cidadania, afetuosidade e demonstrações de solidariedade isoladas de pequenos grupos. Os ímpetos de consumo e vaidades, afastam os seres humanos dos valores que o dinheiro não pode comprar.

No Brasil especialmente, somos bombardeados pelas grandes emissoras de TV, com filmes de finais felizes, shows românticos e várias demonstrações que falam de amor à vida e amor ao próximo. O 13º salário dos pobres, proporciona momentos de felicidade, pois só assim é que conseguem adquirir algum bem extra, pagar uma dívida pendente ou realizar aquela pequena viagem para a cidade natal a fim de rever os parentes e amigos. É um motivo de grande alegria em que as pessoas se sentem um pouco mais recompensadas.

Paralelamente, os miseráveis, em situação de rua, experimentam um pouquinho de amor voluntário, aonde diversas manifestações de carinho são levadas até eles. No fim, todos pensam: - Poderia ser assim o ano inteiro não é?...

Poderia sim, mas não é.

Vivemos num planeta energeticamente desequilibrado, refletido nos seus sobreviventes, que diariamente perdem muito tempo na luta pela sobrevivência; o que invariavelmente transforma o ser humano adulto num escravo dentro da sociedade.

Os crimes de corrupção cometidos pelos governantes, que deveriam dar os melhores exemplos, não só no Brasil, mas em outros países do planeta Terra, lesam a sociedade, tirando-lhes as melhores oportunidades de empregos, educação e cuidados com sua saúde física, transformando todos esses seres em doentes espirituais.

Somente aqueles que buscam a paz interior é que conseguem ainda manter a mente sã, mesmo que seus corpos físicos estejam prejudicados, haja vista que existem pessoas deficientes físicas, em cadeiras de rodas, cegos e com síndromes diversas, que se fazem úteis para a sociedade. Destemidos, não pensam em suas dificuldades e partem para trabalhos voluntários indo de encontro ao auxílio dos mais necessitados, enquanto muitos, mantêm-se fechados na sua caixinha de cristal, considerando-se o centro do seu pequeno mundo. Ninguém é obrigado a fazer o que não tem vontade ou oferecer algo a alguém em prol do "politicamente correto", mas é interessante analisar como essas pessoas sucumbem facilmente às adversidades que a vida lhes impõe.

Nos campos energéticos que circundam o planeta Terra, está toda a semente da vida e do conhecimento das divindades superiores e também os trazidos pelos seres hominais, animais e vegetais do planeta. É lá que está a nossa essência vital. Eu interpreto essa informação e ilustro como o núcleo da pérola. Imagine que seu corpo é uma pérola e o que tem dentro dele, que anima toda essa estrutura, que o faz pensar, sentir e agir, seja essa essência.

Esses campos são a junção de várias 'bolsas' de energia que são alimentadas pelos seres viventes, desde que Deus criou o universo, ou seja, todos os sentimentos de amor, alegria, tristeza, dor, conhecimentos filosóficos, físicos, químicos, artísticos e tecnológicos, dos seres terrestres e de outros planetas mais evoluídos e que já vibraram anteriormente nos nossos estágios de emanações energéticas. Esses conhecimentos também são emanados pelos seres vivos e agrupados nessas bolsas em diversas localidades e a medida que experimentamos as nossas encarnações. Com o passar do tempo, elas são atraídas por similaridade e se acoplam. Esses campos energéticos, decidem o caminho da humanidade e de todas as coisas que os acessarem, sejam boas ou ruins.

O peso energético desses campos em transição evolutiva é que vai definir qual caminho seus geradores irão tomar. Como tudo está intrinsecamente ligado e em tudo contém energia, somos atraídos pelas vibrações às quais estamos ligados, isto é, somos os geradores orgânicos dessas energias e não conseguimos nos distanciar das nossas próprias vibrações, enquanto nossas mentes não estiverem dispostas a vibrarem com mais qualidade. Isso só é possível através do despertar para uma nova realidade.

Para mudar de um campo de menor densidade para outro melhor, precisamos gerar uma energia mais qualificada. Existem seres não só encarnados, mas também desencarnados, que possuem alto poder energético para produzirem correntes energéticas com energias entrelaçadas de diversos níveis, positivos e negativos.

O Natal e o Reveillón são ótimas oportunidades para melhorarmos de campo, pois os blocos energéticos gerados pelos seres humanos estão potencializados, em maioria, para o polo positivo. A manutenção do nível energético do amor, da felicidade e da alegria dessas épocas, une as pessoas e fortalece a junção dessas ondas positivas, fortalecendo o campo de quem está vibrando nessa frequência.

Já reparou que todos os anos, logo depois da festa de Natal ou do Réveillon nos deparamos com alguma notícia catastrófica? Algo de ruim que aconteceu e que pode acabar com a alegria da nossa festa? Então, essa é a manifestação clara da potencialidade das camadas energéticas negativas que também foram potencializadas por aqueles que estavam vibrando negativamente. O resultado dessa emanação não escolhe esse ou aquele indivíduo, apenas se manifesta, e os que estiverem no local aonde essa energia se manifestar, serão acometidos de algo causado por esta força danosa, mesmo que ele tenha vibrado positivamente. Não é incomum uma pessoa religiosa escapar de acidentes desse tipo, pois as vezes a sua vibração é tão superior às demais, que espíritos superiores os protegem de estarem nos locais aonde as energias negativas vão se manifestar. Veja os casos das pessoas que saíram de grandes acidentes sem nenhum arranhão...

Por que essa energia ruim se manifesta se Deus existe?

Primeiro, quem alimentou a energia, fomos nós seres conscientes, não foi Deus. A energia ruim se manifesta tanto quanto a energia boa. A manifestação dessa energia pesada, agindo através da força da natureza, capaz de provocar deslisamentos de terra, tsunamis e violências das mais diversas formas, é a sua manifestação para corrigir a frequência vibratória do planeta Terra e consequentemente do universo, uma vez que estamos todos energeticamente ligados. Assim como a energia positiva atua, a negativa também tem o seu direito de se expressar. Essa é a ação manifestada do livre arbítrio cósmico. Se todos os seres estivessem capacitados para vibrarem positivamente, não haveria uma carga tão pesada de energia negativa para que fosse manifestada a ponto de causar tamanhos estragos, sem contar as ações maléficas humanas que atuam dentro do livre arbítrio individual.

O sal do mar que limpa os corpos humanos em rituais energéticos na virada do ano, é o mesmo que condensa todos os males gerados por vibrações negativas. Ele consegue neutralizá-las até certo ponto.
Quando a carga se torna muito pesada, não há forças regenciais capazes de conter as manifestações negativas.

Não só nós humanos, mas seres de outros planetas também, fazemos o grande trabalho de destruição da natureza, desrespeito aos animais, insetos polinizadores, minerais e várias outras formas de vida, sem contar com desrespeito entre nós mesmos, que somos dínamos poderosos dentro dessa cadeia de evolução. Tamanha é a nossa ignorância, que ainda não tivemos condições evolutivas de conhecer os seres de outros planetas, caso contrário, nos destruiríamos também.

O que acontece quando conseguimos trocar o nosso campo?

Quando vibramos positivamente, especialmente nessa época do ano em que a energia positiva está mais potencializada, iniciamos um processo de migração para novos campos de conhecimento, aonde vamos ter acesso a mais informações. Nossa mente se torna receptiva para acessar intuitivamente outros conhecimentos que nos ajudarão a progredir, se acessarmos os campos mais evoluídos ou a regredir, caso a nossa vibração nos leve para campos mais densos.

Se acessarmos os campos mais evoluídos, teremos à nossa mão, intuições e ajuda de outros seres que estão em sintonia cósmica igual ou superior a nossa, nos auxiliando a encontrarmos as melhores soluções para as nossas vidas aqui na Terra. Igualmente, quem vibrar negativamente, encontrará ajuda para solucionar seus problemas, porém, nem sempre da maneira correta, o que o fará dar dois passos pra frente e mais adiante, um para trás. Nesses exemplos estão aquelas pessoas que lutam e quando estão perto de alcançarem os seus objetivos, acontece algo que os fazem retornarem à estaca zero, o famoso bordão "morrer na praia...".

Você pode escolher qual campo acessar. Lá está todo o conhecimento gerado pelos nossos ancestrais, seres que já viveram nesse e em outros planetas e evoluíram assim como nós, nesse mesmo processo. Suas emanações energéticas, pensamentos, experiências, positivos e negativos estão armazenados nesses campos. Até pouco tempo, enquanto o nosso planeta passava pela experiência de planeta de prova e expiação, não tínhamos a consciência aberta para sabermos o que estávamos fazendo. Agora, que estamos no processo de regeneração, as formulas de acesso aos campos de conhecimento, através da difusão das informações partidas de diversas células multiplicadoras, por meio de cientistas, físicos e médiuns, proporcionará um rápido avanço para aqueles que estiverem dispostos a trilhar  o caminho da evolução. Aprenda e multiplique, pois estamos na fase do "compartilhamento de informações". Essa também é uma forma de manifestar solidariedade e amor fraterno aos irmãos da Terra.

Aproveite 2019 e essa passagem de ano novo para vibrar o mais positivamente que conseguir e tente se manter nesse padrão. A união das forças que estarão na mesma sintonia que a sua o ajudarão a plantar a semente sadia que frutificará no decorrer desse ano. Agradeça tudo de bom que vida lhe proporcionou até agora. Pense que se você está lendo esse texto é porque essa mensagem tinha que chegar até você por alguma razão. Nesse momento, enquanto lê essas linhas, existem seres de diversas formas sofrendo pelas ruas ou em acidentes diversos, em leitos de hospitais, guerras, etc. e reconsidere que por pior que possa estar a sua situação ou o seu padrão energético, você ainda pode mudar o seu futuro para melhor. Tenha certeza, melhorando a qualidade das energias que você emana para o universo, você nunca estará só e será um agente de suma importância para o processo evolutivo interplanetário do qual você também faz parte.

DEUS PRECISA DE VOCÊ CADA VEZ MELHOR.

Feliz 2019!

quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

Como eliminar o sentimento de vingança


Por: Claudia Souza

Sabe aquela pessoa que prejudica ou ofende você, fazendo se sentir abaixo de zero?

E aquela sensação horrível de aperto no peito, misturada com indignação e sentimento de tristeza, que acaba por consumir por inteiro os nossos sentimentos, trazendo à tona os piores pensamentos e emoções?

Não dá para descrever o misto de tudo isso, somado com a grande dose de vontade de cometer uma vingança, por menorzinha  que seja...

Quando o nosso inconsciente mergulha nessa onda, deixamos de lado as coisas mais importantes para nós e passamos a maior parte do tempo útil de nossas vidas, ruminando pensamentos inúteis, de ódio e de reprovação.

Do ponto de vista energético, quando isso ocorre, penetramos nas frequências mais densas de energia, aquelas mais pesadas, onde o nosso ser perde-se, inebriado pela momentânea satisfação, gerada pela crença, de que efetivamente podemos acionar um gatilho para prejudicar aquele que nos feriu. Nesse momento, ainda sem percebermos, teremos penetrado camadas tão pesadas, que nos amarrarão numa frequência umbralina, ou seja, naquela em que os espíritos desencarnados que por ali estão e sedentos da mesma vingança, se alimentam. Isso mesmo, eles se alimentam com a nossa energia e passam a vibrar junto conosco em busca dessa sensação de vingança, cada vez maior. Nos tornamos hospedeiros dessas larvas atrais, muitas vezes, perdendo a percepção a ponto de ceifarmos a nossa própria vida.

O prazer temporário quando constatamos que aquela pessoa que nos prejudicou, recebeu o troco e também passou a sofrer, mesmo que não tenha sido através da nossa própria vingança, é um bálsamo para esses espíritos atrasados que estão nos influenciando. O que não nos damos conta é que estamos passando para o processo regressivo nos juntando à eles.

A vingança é gerada por um mix de decepção e raiva, que gera mágoa e se transforma em ódio. Esses sentimentos, todos juntos, nos desequilibram energeticamente e tiram de nós a intuição, a clarividência e a capacidade de reagir de forma positiva diante das diversidades da vida.

Um indivíduo contaminado com as larvas astrais da vingança, deixa de perceber tudo o que existe ao seu redor para focar apenas na atitude que poderá levá-lo a destruir o outro. A vontade maior é fazer com que o "inimigo" sofra e prove do mesmo veneno.

Mas como pode uma pessoa contaminada com larvas astrais e infectada com o desejo de vingança, raciocinar diante da situação?

Quando perdemos a capacidade de raciocinar justa e imparcialmente, cometemos erros, dos quais, nos arrependemos futuramente. Somente ao recobramos o juízo é que muitas vezes percebemos que exageramos na dose.

Vou lhes contar uma pequena história para ilustrar o exemplo:

Uma pequena família feliz vivia em um bairro tranquilo. O casal tinha um bebê de poucos meses e um cão pastor alemão, policial capa preta, daqueles imensos, que havia sido criado com o casal desde filhotinho como se fosse o primeiro filho.

Certo dia, a esposa havia ido à igreja e o marido ficou com o bebê. Ao perceber que faltava um ingrediente para o jantar, o homem resolveu ir rapidinho ao supermercado que era bem perto, para comprar o que estava faltando e deixou a criança dormindo no berço e o cão dentro de casa. A criança no andar de cima e o cão estava também adormecido no andar de baixo, próximo a lareira.

Ao voltar do supermercado, em menos de uma hora, quando adentrou o lar, viu inúmeras manchas de sangue pela casa. Desesperado se deparou com o cão, raivoso, transtornado e feroz como um lobo, com a boca e os pelos do peito cheios de sangue. O homem correu até o berço, não encontrou o bebê, viu as manchas de sangue pelo berço e que se arrastavam pelo chão. O cão, ao lado do homem, latia e rosnava enraivecido para o seu dono.

O homem olhou para o cão e disse: - Seu desgraçado! você matou meu filho!
Pegou um rifle e matou na mesma hora o cão. Em seguida, chorando e desesperado, começou a seguir as manchas de sangue pelo chão da casa procurando o corpinho do seu filho,  ou o que poderia ter sobrado dele. Foi parar na saída dos fundos, quando encontrou um homem todo ensanguentado, desmaiado no chão e próximo a ele, ouviu o choro do bebê que estava caído mais adiante, porém, sem nenhum ferimento.

Conclusão: Tomado pela ira e pelo sentimento de vingança, o homem acabou matando o animal que fez de tudo para salvar o seu filho, cujo desespero, era de tentar avisá-lo de que o seu bebê estaria no quintal correndo perigo.

Esta e tantas outras histórias mostram o quanto ficamos cegos e sem sentidos, quando estamos tomados pelo sentimento de ódio e de vingança.

Mas o que fazer para sair dessa frequência?

A solução é a busca do autoconhecimento, que só pode ser conseguido olhando para dentro de si mesmo. Nesses casos, precisamos silenciar a nossa mente, através de uma meditação. Podemos nos aquietar num canto da casa, no nosso quarto, na nossa cama, num parque ou qualquer outro lugar aonde ninguém possa falar conosco e nos interromper.

Através de respirações profundas, sentindo encher o pulmão até doer e soltar o ar, começaremos a notar as vozes ocultas que falam com a nossa mente. Aqueles 'capetinhas' que ficam dizendo que é legal prejudicar o outro é que são as larvas astrais.

As larvas astrais, são as energias mais pesadas emanadas pelos variados tipos de sentimentos e pensamentos de baixa densidade, e que deixamos entrar no nosso perispírito e desequilibrarem o nosso sistema. São elas que ficam o tempo inteiro injetando toxinas potencializando os nossos piores pensamentos. Por isso, quando estamos muito perturbados e tentamos meditar, os pensamentos dos mais variados tipos ficam interrompendo o nosso relaxamento. Nesse momento, é a hora da guerra do bem contra o mal. Só consegue sair dessa frequência, quem tiver determinação e força de vontade em aquietar a mente.

Combater os pensamentos ruins que passam pela nossa cabeça é a primeira arma. Quando iniciamos o processo de combate, devemos colocar um pensamento contrário em todo o pensamento negativo que surgir. Isso faz com que você vá exterminando as larvas uma a uma, pensamentos positivos aniquilam e desmaterializam essas larvas astrais dentro de nós (mas elas continuam existindo no plano energético, pois outras pessoas continuam as alimentando). Enquanto conseguimos expulsá-las de nós, percebemos que o nosso cérebro vai se aquietando aos poucos, o nosso coração começa a relaxar, parando de doer e vai se descontraindo. Algumas vezes, o resultado é tão positivo, que até caímos em sono profundo e quando acordamos, percebemos que nos sentimos melhores do que estávamos antes. Mas devemos vigiar! Porque essas larvas apenas se desmaterializam de dentro do nosso perispírito, continuando a sobreviver em plano energético, podendo retornar em qualquer momento que penetrarmos novamente as suas frequências, ou seja, na medida que você consegue elevar o seu pensamento e acessar as energias mais positivas, o seu perispírito começa a irradiar a luz da sua alma. Quanto mais ela brilhar, mais cegas ficarão as larvas astrais e não conseguirão mais enxergar você. Elevando a sua frequência energética, o que está embaixo não conseguirá acessar você. Lembra daquele velho ditado que diz: "O que vem de baixo não me atinge", pois é, parece que foi feito sob medida para exemplificar a atuação da energia negativa. Por essa razão, os mestres dizem que a busca do equilíbrio é a melhor maneira de se defender das energias negativas. Na dúvida, procure o caminho do meio para seguir em frente.

Prejudicar o outro que nos prejudicou, pode gerar uma sensação de prazer momentânea, mas não nos damos conta de que atrasamos o nosso próprio processo evolutivo, pois, ao retrocedermos na recontaminação com as esferas inferiores, perdemos o nosso tempo precioso para a evolução e ainda reabrimos feridas que estavam em processo de cura.

Quando nos deixamos abater pela violência do outro, nos tornamos ainda mais vulneráveis e aumentamos a importância do nosso "inimigo" em nossas vidas. Nós fortalecemos ainda mais os inimigos e aumentamos o seu poder sobre nós, quando valorizamos os seus atos, a ponto de deixarmos tudo o que estamos fazendo, para nos preocuparmos com eles.

A nossa energia potencial de luta, passa a ser transferida ao nosso inimigo e mesmo que consigamos executar o nosso plano de vingança, nada vai mudar o que ele nos fez anteriormente. Tudo aquilo já aconteceu e fomos nós que nos permitimos arruinar pelas agressões sofridas.

Algumas vezes, o nosso próprio ego, nos impede de perceber que nós também tivemos a nossa participação na ação do inimigo. Em alguns casos, nós mesmos provocamos involuntariamente uma reação da oposição, mas como somos muito vaidosos para encarar os nossos erros, não percebemos que a explosão do nosso algoz, foi uma reação, por alguma atitude equivocada da nossa parte.

Só conseguimos analisar aonde erramos quando nos colocamos de fora da situação, com imparcialidade total, e para isso, não podemos estar sofrendo com nenhuma contaminação astral.

Aqui seguem 10 dicas para combater o sentimento de vingança:

1 - ENTENDER AS REAÇÕES FÍSICAS DO SEU ÓDIO
Quando ficar furioso com alguém, sente-se por um momento e olhe para dentro do seu corpo. A sua pressão sanguínea fica mais forte, o coração parece ficar espremido e um calor na nuca pode ser identificado. Respirar fundo, beber água e pensar que vai resolver da melhor forma aquela situação pode colaborar muito para o autocontrole nesse primeiro momento.

2- ESCREVA O QUE ESTÁ SENTINDO
Escreva tudo o que está sentindo, porque acha que a sua vingança vai diminuir o seu sofrimento. Se você tiver um amiguinho de 4 patas, converse com ele e conte tudo, desabafe e verá como o olhar do seu animal vai te dar a melhor resposta. Eu até diria pra você desabafar com algum amigo, mas tem alguns que são "amigos da onça" e podem ajudar a piorar ainda mais a sua situação, até aumentando  o seu desejo de vingança, o que não seria nada bom...

3-NÃO ECONOMIZE NAS MEDITAÇÕES
Faça sempre que puder enquanto estiver corroído pela dor. Depois do almoço, no intervalo do trabalho, na condução, durante o banho, menos no carro, pois você pode se distrair e se provocar acidentes. A meditação reduz o estresse, alivia a mente e o ajudará a pensar com maior lucidez.

4-COLOQUE-SE DE FORA E TORNE-SE SEU PRÓPRIO MENTOR EM PROL DO BEM
Faça de conta que você é o seu professor e orientador, pensando e repetindo frases positivas se auto aconselhando:

“Poderia ser pior.”
“Eu vou controlar minha resposta sobre a ação dessa pessoa.”
“Eu consigo superar isso.”
“Essa situação é temporária.”
"A ofensa dessa pessoa não tem poder sobre mim."
"Eu sou superior a tudo isso e vou superar esse sentimento."

5- VINGUE-SE DO SEU ALGOZ SENDO FELIZ
Enquanto a dor continua, a melhor vingança é ser feliz e nem dar bola para a 'tentativa' de seus inimigos. Isso mesmo eu disse 'tentativa', porque se você fechar a porta para o sentimento de revolta e de vingança, o seu inimigo não terá atingido o objetivo de lhe prejudicar.
Combatendo o mal com o bem você neutraliza as energias negativas à sua volta. Foque a sua força em se sentir bem, praticando algum exercício físico para liberar as toxinas do seu organismo, ouvir uma música de alto astral que goste, assistindo um filme leve ou até mesmo mergulhando de cabeça no seu trabalho, isso ajuda a passar o tempo até que a ferida se feche e distrai a sua mente combatendo os maus pensamentos.

6- AGIR DE FORMA SUPERIOR
O espírito de superação em atingir graus mais elevados de consciência, farão com que você se torne superior, porque se afastará da energia maléfica que o seu inimigo engendrou. O silêncio e a determinação em não cair mais em armadilhas, farão com que você reflita com mais calma, podendo até perceber que dependendo do que lhe fizeram, isso serviu como algum tipo de aprendizado. Procure pela resposta dentro de você, fazendo a seguinte pergunta: O que eu aprendi com isso? Porque passei por essa ou aquela experiência?

7 - MAGIA BRANCA É UMA ÓTIMA FORMA DE SUPERAR A VINGANÇA
Pegue um papel e escreva a sua ideia de vingança, da mais simples até a mais bem elaborada... Não tente se enganar, deixe a sua sombra escrever toda a maldade que deseja fazer. Em seguida, quando terminar, leia tudo o que escreveu, respire fundo e use toda a sua força para rasgar em pedacinhos a sua sentença. Fazendo isso, você vai perceber, lendo a sua própria carta, o quanto o seu ódio está fazendo de você uma pessoa muitas vezes pior do que o seu inimigo. (É triste, mas pode ser real).

8 - DÊ TEMPO AO TEMPO
Agir enquanto a cabeça está fervendo e o ódio latente, não surte bons resultados, principalmente quando estamos assim, somos como aeronaves imensas e desgovernadas aonde o 'piloto sumiu' e podemos cair em qualquer lugar esmagando até os inocentes que estão ao nosso lado e que nada têm a ver com a situação em que nos encontramos.

9 - ATIVE A EMPATIA
Antes de partir para um ato de vingança, procure pensar e repensar os motivos que levaram a pessoa a agir daquele modo com você. Tente rever cada passo da situação como se estivesse de fora, sem se utilizar do seu ego. Veja como você agiu e como a pessoa reagiu a sua ação. Fazendo isso, você poderá até perceber que tem uma parcela de culpa na injustiça que sofreu.

10 - EXERCITE O PERDÃO
Mesmo que você e a pessoa que lhe prejudicou não tenham mais laços afetivos, procure seguir em frente e faça a sua parte exercitando o perdão e colocando-se acima da situação, com superioridade de entender que todos os seres humanos são falhos e possuem interpretações variadas, muitas vezes equivocadas sobre as mais diversas situações. Uma reconciliação depende de duas pessoas, mas só você tem o poder sobre o seu próprio perdão.

Perdoar-se também faz parte do exercício. Se percebeu que errou também, perdoe-se, você tem todo o direito de errar. Vivemos num planeta de expiação e provas e essas coisas acontecem para que possamos aprender com as experiências.

Se nenhuma dessas alternativas conseguir ajudá-lo, procurar um auxílio profissional, poderá colaborar e muito para acabar com o sofrimento e a dor causados pelo o que consideramos injustiças e que despertam em nós os piores sentimentos de vingança.

Abaixo um áudio com uma meditação cristiciísta que eu gosto muito e que ajuda a transmutar a energia negativa para positiva e eliminar as larvas atrais do nosso perispírito. Essa meditação ajuda a sair da frequência mais baixa e elevar-se potencializando a sua luz, que ampliada, impossibilitará o acesso a essas toxinas astrais.


Listen to "Meditação para Transmutação de Energia" on Spreaker.


domingo, 16 de dezembro de 2018

O SISTEMA HOLÍSTICO DE DEUS

Por: Claudia Souza


O fundamento holístico tem como concepção a ideia de pesquisa, estudo e interpretação de doutrinas filosóficas e espirituais, com o objetivo de ajudar o ser humano encarnado ou desencarnado, na compreensão dos aspectos da vida terrena e espiritual.

Acreditar em algo superior, as vezes torna-se difícil, devido ao grande acúmulo de informações e o alto grau de complexidade, muitas vezes expressado por aqueles que dizem-se inspirados por entidades superiores, colocando em prova a veracidade de textos e principalmente suas interpretações.

As pessoas ligadas fortemente a dogmas religiosos e seitas, tendem a seguir cegamente aquilo em que acreditam, seja por formação tradicional de família ou por definição própria. Muitas vezes, não temos escolhas para aferir as nossas crenças. Nascemos numa família que já tem alguma religião pré determinada e nos colocam como uma célula dentro desse núcleo de entendimento, com as informações interpretadas pelos nossos responsáveis, as quais, muitas vezes, nos inspiram pelo resto de nossas vidas.

Crescemos expostos a todo tipo de conceitos, dogmas e instruções, que podem ou não serem equivocadas, porém o consumo e a utilização dessas instruções é que vão definir os padrões energéticos que desenvolveremos ao longo de nossas vidas.

Os guias do plano espiritual, canalizados através de diversos médiuns, em grande parte, não subjugam ou inferiorizam esta ou aquela religião. Grande parte das explanações mediúnicas a que temos acesso hoje em dia, através das ferramentas da internet, possibilitam cada vez mais esse contato entre encarnados e desencarnados, explicando que para cada pessoa existe um despertar em várias etapas da sua vida.

É importante que além das religiões das quais fazemos parte, tenhamos a humildade e a sabedoria de aceitar, aprender e observar com as nossas convicções e o nosso centro de análise, abertos para captarmos o que cada mensagem tem de melhor.

A religião muitas vezes impostas pelos nossos pais, tem caráter doutrinador e manipulador, de acordo com cada seguimento, e isso não é um ponto negativo, pelo contrário, faz com que enquanto ainda não tenhamos a convicção de como usarmos o nosso livre arbítrio para tomarmos as melhores decisões, podemos nos focar nos conceitos religiosos para nos apoiarmos em nosso entendimento com as menores chances de errar. Todavia, a partir de certo ponto de desenvolvimento, podemos descobrir que existe algo mais que não nos foi revelado e quando partimos em busca do reconhecimento da verdade, descobrimos outras diversidades de informações advindas de culturas milenares, costumes de épocas e avanços filosóficos antigos, que parecem que foram feitos para os dias atuais, os quais,  colocam as nossas crenças em prova.

O que dificilmente compreendemos é que a inteligencia criadora do universo, em sua sabedoria, permite que exista essa grande diversidade de religiões, porque sabe que as criaturas da Terra, precisam de orientações para que possam chegar ao ciclo máximo de evolução, e o criador também sabe que todas as suas criaturas possuem potencialidades diversificadas e as desenvolvem durante o seu ciclo reencarnatório, que estabelece um número ilimitado de experiências, que exigem alto poder de resignação, concentração e desenvolvimento para que se cumpram.

O sistema holístico de expansão implantado na Terra pelo planos superiores, vem de encontro aos interesses de  espíritos desencarnados que habitam esferas energéticas de alto grau de elevação moral e que tiveram abertos os seus campos de conhecimento extrafísico para o avanço nos estudos teológicos e filosóficos. Eles se esforçam tentando passar as mensagens com o maior primor possível, para que os humanos interessados em seus próprios desenvolvimentos, possam se capacitar para também ajudarem os seus irmãos terrestres, ainda desorientados na crosta e que por não terem força suficiente para se libertarem das amarras do peso material, tem os seus espíritos presos nas baixas esferas e por isso, não conseguem absorver intuitivamente as informações para a sua própria elevação, a fim de alcançarem uma evolução mais rápida.

Há de se sair de dentro da caixa em que estamos, com suas paredes limitadoras que condensam o nosso entendimento e desabilitam a nossa capacidade de raciocinar em esferas energéticas mais abertas, leves e evoluídas.

Os holísticos estão na frente em seus caminhos de descoberta, pois mantêm a mente mais aberta e aceitam com humildade, reconhecerem quando uma doutrina ou ensinamento já cumpriu o seu papel evolutivo em sua vida, passando para a etapa seguinte. Por isso, desfrutam com muito mais liberdade, do bálsamo do conhecimento que lhes é trazido pelos participantes dos projetos de evolução, que trabalham diretamente com Deus na evolução do planeta Terra.

Esse trabalho é importante porque precisamos perpetuar a espécie criativa humana, com todas as suas potencialidades, muito embora, os humanos ainda desconheçam do que são capazes, mas também, porque há muito ainda a ser revelado no que diz respeito à sua participação dentro do projeto universal de Deus.

Todos os avatares que pisaram no planeta Terra, fizeram um esforço tremendo para orientar a civilização da qual faziam parte em cada época, mesmo com as limitações políticas, tecnológicas e evolutivas de cada tempo. Muitos são incompreendidos até hoje e vários outros trouxeram informações que ainda não temos a capacidade de entender, tamanha é a sua importância e o alto grau de nossas limitações interpretativas.

O grau de desenvolvimento da geração do século XXI está ainda muito limitado, mesmo com todo o avanço que pensam que é extraordinário. Os homens da Terra estão deslumbrados com os primeiros avanços tecnológicos. Vaidosos que são, mal sabem que ainda estão descobrindo a roda perto de outras civilizações mais avançadas e distribuídas pelos planetas em várias constelações.

O peso da materialidade impede os terráqueos de enxergarem o quanto são pequenas pérolas boiando num mar de lodo.  Se faz necessário uma abertura mental, através de meditações que possam levar cada criatura a encontrar o seu eixo energético, a sua essência interior, livre de preconceitos, dogmas, culpas ou outro sentimento qualquer de ordem inferior.

Para que o avanço individual a caminho da construção da verdade evolutiva ocorra, é necessário que  os humanos se preocupem menos em TER e procurem aprender como SER.

A vida terrena é uma boa oportunidade para o exercício do aprendizado. Precisamos aprender a aprender. Devemos aproveitar o tempo encarnados na Terra, convivendo com as diferenças e as adversidades para evoluirmos com todas as lições e com todas as coisas. Até um pequeno passarinho pode nos ensinar valiosas lições.

A fraternidade, os bons pensamentos, a confiança de que tudo pode dar certo, nos tira das vibrações energéticas toxicas e alimentam o nosso espírito de luz. Essa luz energética, nos serve de escada para que possamos subir cada degrau com conhecimento e despreocupação de que estamos cumprindo o nosso verdadeiro papel nos planos de Deus.

A Filosofia Cristiciísta, em um dos seus textos psicografados pelo médium Adilson Teixeira de Godoy, relata através dos estudos do Colégio Sacerdotal da Ordem de Melquisedec, um dos colégios localizados no plano espiritual em outra dimensão, que "Deus não pune ninguém, apenas corrige as frequências vibratórias".

Quando algo aparentemente ruim nos acontece, precisamos meditar e tentar encontrar a explicação do porque aquilo ocorreu. Qual teria sido a lição? Por qual motivo aquilo aconteceu conosco?

As teorias holísticas nos auxiliam a encontrar as respostas dentro de nós mesmos. As vezes somos submetidos a provas terríveis, não porque merecemos, mas porque nos colocamos na onda vibratória de energias inferiores.

Mas porque então, pessoas que estavam orando em igrejas foram acometidas por atos insanos provocados por outros que surtaram e os mataram da maneira mais hostil possível ceifando suas vidas?

Não nos cabe julgar essa ou aquela ação, pois desconhecemos o padrão vibratório de cada personagem envolvido nessas barbáries, tanto os provocadores como suas vítimas. Não sabemos o que os levou a estarem naquele dado momento e lugar para o desenlace de suas vidas. Caberá somente a eles avaliarem os aspectos energéticos vibratórios em que estavam, quando estiverem frente a frente com seus orientadores nos planos extrafísicos.

As respostas viriam de várias formas e interpretações que não nos cabe argumentar. Qualquer comentário a esse respeito seria uma afirmação volúvel e inconsequente, mas, analisando a questão com racionalidade, cada individuo vai encontrar uma resposta intuitiva e por conseguinte um ensinamento do qual poderá tirar algum proveito próprio para a sua própria evolução.

Havemos de nos acalmar diante das catástrofes acometidas pelos nossos irmãos da Terra e trabalhar muito para amenizar os seus efeitos e prevenir para que as mesmas não ocorram no meio onde as suas existências estão situadas. Precisamos abrir nossas mentes e encontrarmos os melhores caminhos para a paz, a fraternidade e a minimização dos sofrimentos alheios.  Só assim, estaremos tomando as rédeas da nossa responsabilidade e a participação dentro do nosso processo evolutivo pessoal e dimensional.