NOSSOS VÍDEOS

terça-feira, 11 de agosto de 2020

COMO MANTER UM COMPORTAMENTO ENERGÉTICO CRISTICIÍSTA




Entrevista com o médium Adilson Teixeira de Godoy, mais conhecido como o pianista e compositor Adylson Godoy, fundador da Filosofia Cristiciísta, com textos psicografados, ditados pelo mentor Don Adyan, oriundos do Colégio Sacerdotal da Ordem de Melquisedeque, no plano espiritual.
O comportamento energético e o entendimento sobre como transmutar a energia é a fonte do conhecimento transmitido pela Ordem Cristiciísta.
Para saber mais, segue os links: Site Cristiciísta: www.filosofiacristiciista.com.br ou www.filosofiacristiciista.blogspot.com

Facebook Cristiciísta: https://www.facebook.com/cristiciismo2016 Canal Youtube: https://www.youtube.com/channel/UC0PKAeAVomrLbnizIE3VEjA
Faça parte do nosso grupo no facebook: 
Siga o blog: www.filosofiacosmica.com.br

https://www.facebook.com/groups/filosofiacosmica/ 

sexta-feira, 19 de junho de 2020

COMO ENCARAR O NOVO NORMAL



"Como encarar o 'novo normal' e seus desafios psicológicos", por Andréa Ladislau, doutora em psicanálise


A pergunta que muitos se fazem é: qual realidade nos espera após o confinamento? Durante a quarentena, estamos sendo obrigados a conviver com um cenário bem diferente do habitual. Restrições de contato físico, utilização de máscaras, cancelamento, adiamento de encontros socias (festas e shows) e viagens, aulas virtuais, implantação da modalidade home office, entre outros. Enfim, mudanças drásticas tanto na vida pessoal quanto profissional. Ainda dentro dessa análise, destaco a real necessidade de alteração em muitos planos de vida. Casamentos adiados, mudanças canceladas e até a convivência com nosso pior pesadelo: as perdas de pessoas próximas ou conhecidas. Milhares de vidas ceifadas por uma tragédia que ainda assola nossa humanidade.


O termo “Novo normal” tem sido amplamente divulgado, referindo-se a volta à realidade diante das mudanças profundas em nossas rotinas e hábitos. Algumas delasm inclusive, já dão sinais de que vieram para ficar - enquanto outras desempenham um caráter transitório e necessário.


No entanto, esses novos tempos exigem do ser um humano pitadas de tolerância à frustração, cada vez mais necessárias para que seja possível encarar a perda ou o cancelamento de projetos - muitos, inclusive, planejados e pensados há muito tempo, mas destruídos por um virus que trouxe medo, angústia, incerteza e pânico.


Sempre quando nos vemos perdendo o controle do que nos é externo, tendemos a entrar em um processo de tensão e ansiedade e, consequentemente, descontrole do nosso interno. Conviver com o fato de que nem tudo que é planejado será realizado pode ser bem aceito por uns e ser encarado com grandes dificuldades por outros. Houve, portanto, uma imposição à novas adaptações de maneira inédita e repentina.


Constatamos, da pior maneira, que não temos controle sobre nada. Descobrimos um novo mundo interno (ou diria velho mundo interno?) que exige do indivíduo muito mais sanidade e equílibrio, sem fugir da realidade. Conciliando mundo interno com mundo externo de forma saudável.


A consciência de toda esssa nova circunstância remete à lições adquiridas e à reflexões profundas que desnudam o sentido de humanidade. Sabemos que as experiências que mais nos transformam são aquelas das quais desejamos fugir. Sendo assim, encarar as trasnformações de frente, sustentar e dialogar com suas emoções e desconfortos internos, sem se identificar com eles e sem negar o que sente, são dicas preciosas para conseguir explorar os novos cenários, novos hábitos e os novos posicionamentos. Mas cabe ressaltar que, para a psique, não existe certo ou errado, normal ou anormal. Existe a realidade particular do indivíduo alicerçada por seus valores, desejos e sua bagagem pessoal. Mas o “Novo Normal” que estamos prestes a vivenciar é o legado de uma pandemia que mudou a vida de todos e implantou novos hábitos, passageiros ou definitivos.


Neste momento, fazendo uma análise deste impacto. A paciência e a tolerância serão muito mais exigidas para a manutenção do equilíbrio emocional. O nosso maior desafio, certamente, será aprender a tornar esse “Novo normal” em um “Normal melhor”. A desestruturação dos comportamentos e a ação aniquiladora das certezas, trazidas pelo Covid 19, deixarão marcas em toda a humanidade. O que vamos fazer com essas marcas e como iremos conviver com elas é que será a grande sacada de sucesso para o equilíbrio psíquico de cada um.


No entanto, tenho boas notícias: se somos seres adaptativos, o “Novo normal” pode, facilmente, fazer parte de nossos dias. Enfrentar as muitas realidades impostas pós pandemia será um desafio individual - e como temos uma infinita capacidade de sermos resilientes, afetuosos e empáticos, podemos, sim, fazer o melhor uso do verbo ressignificar. Sabemos que a vida não é estática e as mudanças internas e externas serão constantes ao longo de nossa trajetória. A crise demonstrou que a valorização dos detalhes e dos pequenos prazeres modificou nosso olhar.


Além disso, também fica evidenciado que a mudança e a aceitação de uma nova maneira de dialogar consigo mesmo, aceitando e respeitando seus desejos , sem dúvidas já demonstram o começo das novas mudanças, arriscando até a dizer: não há mais espaço para dramatizações, mas sim para adaptações. Adaptações que levem o ser a encontrar meios para dominar suas emoções e eliminar fragilidades que levam a desestruturação emocional, alimentando transtornos psíquicos destrutivos à mente humana. Enfim, novos tempos, novas chances para desconstruir conceitos e formatar novos empoderamentos pessoais. Tudo vai depender da forma como cada um irá encarar a nova realidade que se desenha após toda a tempestade que estamos enfrentando.




quarta-feira, 17 de junho de 2020

Sonhos adiados ou “repaginados”?






Texto: Adriano Gonçalves


A vida seguia seu curso como um rio que teria destino certo, o mar. Porém, algo acontece, o curso é mudado, pedras surgem pelo caminho e aquilo que estava certo – o deságue do rio no mar –, de repente, não é mais tão certo assim. Surge a incerteza, os planos e sonhos ficam suspensos. De fato, a pandemia desconfigurou os sonhos de muitas pessoas, se não de todas.

Como planejar a vida após a pandemia? O que é possível colocar no papel agora para daqui alguns anos? Diante de tantas incertezas sobre o que ainda iremos passar, como reservar um espaço aos sonhos adiados? Será que adiar é a única opção ou podemos “repaginá-los” e contá-los de outra forma?

Pessoas que iriam se casar, pretendiam ter filhos, preparavam-se para escolher uma graduação... Devemos reservar um tempo a estes sonhos ou esperar a tempestade passar para voltar a planejar? Precisamos nos ater a alguns pontos para respondermos estas perguntas.

Sem presentificar a vida não se pode ter olhos na realidade. Adiar nem sempre é a única opção, podemos “repaginar”; sonhos que não tenham eco de eternidade não subsistirão. E, quando falo de presentificar a vida, falo de uma postura que não nega a realidade, mas a abraça, traz nas mãos o real do presente, sem fuga para o trágico nem para o negacionismo. Presentificar a vida neste momento é torná-la presente, sem tentar fugir para o passado, que não existe, ou para o futuro que se mostra incerto.

Sonhos precisam ter raízes no presente. Por exemplo, ter um filho ou não na pandemia? Peraí, isso está em suas mãos? Não! Pois, quem os dá é Deus. Você pode querer e não tê-los, não querer e tê-los. Presentificar é viver a vida com tudo que ela é. Assumindo as consequências da própria realidade.

Quais são as realidades que você tem “domínio”? Essas podem ser presentificadas. Há outras, como o exemplo acima, que lançamos na aventurosa imprevisibilidade da própria vida.

Ao presentificar a vida, podemos olhar para os sonhos e responder: adiar ou “repaginar”? Nem todo sonho precisa ser adiado. Muitas pessoas que estavam com data marcada para o casamento me perguntaram se deveriam adiar ou fazê-lo com poucas pessoas. Eu disse a algumas que, para mim, o importante era o sacramento, e não a festa. Algumas fizeram o casamento somente com o padre e mais duas testemunhas, o sonho foi repaginado. Há sonhos que precisarão ser adiados e planejados no tempo, e há outros que podem se tornar realidade só mudando alguns detalhes.

Esta pandemia nos mostrou que tudo perece, nada na realidade tem infinitude nesta terra, somente na eternidade. Por isso, nossos sonhos precisam ser questionados se são somente para um prazer neste plano ou ecoarão na eternidade e na posteridade. O que sonho, tem fim último na contemplação da verdade e na bondade? Ou é somente fruto de meu narcisismo? Aproveite este texto para pensar se seus sonhos precisam ser adiados ou “repaginados”, ou até cancelados, pois sonhos que não tem eco na eternidade não subsistirão!


*Adriano Gonçalves é missionário, formado em filosofia e psicologia. É autor de três livros pela Editora Canção Nova: “Santos de Calça Jeans”, “Nasci pra dar certo!” e “Quero um amor maior”.

Twitter: adriano_rvj
Facebook: adrianogoncalvescn


domingo, 10 de maio de 2020

COVID 19 - O QUE É TUDO ISSO? - OS ANJOS RESPONDEM?

Por: Claudia Souza


Perguntei aos meus anjos: Por que esse vírus apareceu de uma maneira tão cruel em quase o mundo inteiro?

Demorei muito para obter a resposta, até que algum deles surgiu como um relâmpago em forma de pensamento e disse:

Olá, eu demorei pra vir até você porque estamos todos muito ocupados, mais ocupados em responder as perguntas iguais as suas do que em acalmar os espíritos perturbados que estão chegando na nave do senhor Deus, mas como você é minha amiga, eu tirei um tempinho pra passar até você e dizer que estão confirmadas as suas intuições à respeito desse assunto.

Os seres humanos que passaram encarnados pela Terra, há muito vem sendo avisados, através de profecias mediúnicas, pastores e outros seres mais conhecidos como “lunáticos” de que o fim de um ciclo chegaria para a humanidade. Isso já ocorreu outras vezes na linha do tempo da Terra. Muitos avisos foram dados, para que se amassem e se respeitassem uns aos outros e poucos escutaram e agiram para correção de seus atos.

Os que estão partindo nesse momento, desse vírus e dos outros que já surgiram e mataram muita gente, estão apenas deixando seus corpos físicos, mas estão todos sendo amparados e cuidados no plano espiritual. A centelha divina que existe dentro de cada um de vocês, não morre nunca, apenas se transforma.

Pessoas muito boas, úteis para a sociedade, alguns jovens, mas a maioria idosa, estão sendo levados da Terra, porque chegou o momento da transformação dos que ficarem. Por essa razão, a maioria é idosa, porque já cumpriu o seu papel existencial dentro do projeto evolutivo do pai dentro desse planeta. Eles concordaram com isso, antes mesmo de nascerem. Embora não lembrem, eles se predispuseram a partir nesse momento, cada qual, servindo como exemplo de gatilhos mentais que os mais próximos terão como ponto de partida para reescreverem uma nova história para seu futuro.

Os mais jovens estão sendo poupados, porque nos planos de Deus, nesse momento áureo em que tudo parece não brilhar, o criador do universo e de todas as coisas, está contando com as espécies mais jovens, as novas sementes que estão brotando na Terra, mas que ainda dependem de seus pais ou tios, para os ajudarem a crescerem até a idade adulta, porém, com uma nova consciência.

Essa pandemia mundial, é apenas uma das próximas experiências que virão para que ocorra a famosa teoria da “separação do joio do trigo” que tanto falam os crentes das escrituras. Para que essas crianças se tornem seres humanos melhores, seus pais terão que passar por uma experiência nova, com exemplos vivos de sentimentos que fortaleçam os seus campos áuricos. Essa força consiste em sentir, pensar e remodelar a consciência, reabrir, acordar e reformular o modo de agir.

Os seres espirituais desencarnados, através de médiuns, tentaram por inúmeras vezes conscientizar a humanidade, com livros, palestras, e todos aqueles que trabalharam e dedicaram suas vidas para a ajuda humanitária e consciencial, tiveram pouca atenção da maioria das espécies humanas através dos tempos.

A atenção dos humanos para as coisas materiais e mundanas que envolvam frequências energéticas densas, voltadas unicamente para as necessidades e vícios instintivos, retém em peso energético muito mais vibrações densas do que as vibrações elevadas.

Depois de muitos avisos, foi preciso, manter seres humanos afastados das suas distrações exteriores, para que pudessem reavaliar as sensações interiores. Não há como reescrever uma história em cima de um rascunho, é preciso trocar o papel ou usar uma borracha e apagar o que estava escrito antes de reescrever.

Para cada pessoa dentro do planeta, que teve contato com essa pandemia será reescrito uma história diferente; para cada um em particular, a sua particular lição.

Uma boa parte vai perceber através das lições, o quanto vinha sendo egoísta, egocêntrico, fútil, vaidoso e impiedoso. Outra parte, vai descobrir qualidades que não sabia que tinha, como a amorosidade, a fraternidade, o desapego das coisas materiais e o amor.

O amor é o sentimento que cura, une, salva e eleva as espécies energeticamente e espiritualmente em grau de igualdade.

Através das mais variadas manifestações de amor, pelos doadores, trabalhadores corajosos que se sacrificam pelos outros, aqueles que são capazes de levar uma palavra amiga, o apoio aos que estão tristes, todos esses, servirão de exemplo para os que estão assistindo atentos em tudo isso. Grandes exemplos servirão para elucidar as mentes juvenis, que estão presenciando o que acontece, carregando até o fim de suas vidas as lembranças do que experimentaram. Eles serão os responsáveis pela formação dos novos habitantes do planeta Terra.

Os que receberam doações na hora da fome, aprenderam como é bom ser um doador para alguém; aos que receberam um apoio porque perderam um ente querido, aprenderam como é bom receber um conforto na hora da perda; aos que se sentiram sozinhos e abandonados, aprenderam como é importante ter o convívio de alguém por perto e como poderão colaborar dando sua companhia para alguém; os que presenciaram um cãozinho abandonado sendo adotado ou alimentado por um amigo anônimo, aprenderam que devemos ser mais humanos do que humanizados; os que acumularam bens que não podem ser usados dentro de suas casas e nem nos seus caixões, perceberam que não adianta ter tudo e que o mais importante na vida é viver bem junto com todos os outros.

O plano espiritual espera que essa experiência consiga unificar as pessoas da Terra como “seres humanos iguais”, pois os que esperam a vinda de Jesus Cristo em pessoa, estão enganados. Jesus Cristo retornará sim, em forma de uma consciência crística, uma consciência em consonância com o criador de todas as coisas; que precisa de cada peça de sua criação, em bom funcionamento. Os seres vivos de todo o mundo são dínamos geradores de energia que colaboram para a criação de universos. Os planetas com as suas mais variadas formas de vida, desde os íons, átomos, moléculas, minerais, animais e vegetais foram os ingredientes energéticos necessários para a produção de novos planetas, sistemas solares, galáxias e universos. Cada vida merece ser vivida e existe até que cumpra o seu papel essencial na transformação de VIDA VIVA EM EXPERIÊNCIA em ENERGIA VIVA EXPERIENTE. Só assim, a raça humana, terá conhecimento suficiente para cocriar e gerar bons frutos.


quinta-feira, 19 de março de 2020

COVID-19 E AS FORÇAS REGENCIAIS

Por: Claudia Souza - CAPÍTULO I


Hoje durante o café da manhã, assistindo Divaldo Franco em uma palestra, teve um momento em que ele "expressou" que coisas como esses (vírus, etc) foram mandadas por Deus.

Durante uma conversa com o meu marido, sobre a "correção das frequências vibratórias", analisando certos aspectos dentro do ponto de vista metafísico, de repente me vi falando sobre algo que estava dentro de mim e que eu nem sabia. Vou compartilhar com os meus amigos: Nós humanos, achamos que somos a única forma de vida que merece respeito dentro desse planeta. Alguns perguntam: Se Deus existe, porque ele não derrubou a cruz que maltratava Jesus; porque não acabou com a maldade do planeta ou por que permite que coisas assim aconteçam? Pois bem, desde o princípio, o que gera uma reação é uma ação, e assim sucessivamente. 

Por que dentro da nossa arrogância e soberania, achamos que podemos matar os animais, matar os insetos, matar outros humanos e que nada poderia nos matar? 

Por que achamos que Deus deveria matar um vírus que luta para sobreviver se é uma vida existente criada por ELE assim como nós? 

Em algum tempo da história planetária fomos também um vírus invisível e evoluímos e crescemos até nos tornarmos um vírus grande, que destrói o planeta e outros seres, por interesse, não apenas em sobreviver, mas por poder, egoísmo, vaidade e falta de amor ao próximo.

Como somos "teoricamente" uma raça de inteligentes, fazemos todas as nossas destruições diárias por egocentrismo, vaidade e comodidade. 

Agora vamos 'aprender' a APRENDER o que é realmente "necessário". Essa é a lição. Tudo o que existe foi criado por uma força invisível e invencível que os religiosos chamam de Deus e os céticos ficam tentando entender cientificamente a origem. Muito bem... Pensamos que estamos no topo da cadeia alimentar e que somos os únicos filhos de Deus - ou do que queiram chamá-lo.

Se Deus existe e ele é como um "Pai" (que a nossa intuição aceita como verdade), por que ele impediria que todas as formas de vida existentes sobrevivam da maneira que puderem? Afinal, todos estamos em processo evolutivo e cada ação gerada pelos seres vivos cria instantaneamente uma reação imediata...

Sendo assim, precisamos do vírus tanto quanto ele precisa de nós para ambos evoluirmos. Por exemplo: Os vírus entram em mim, conhecem todo o meu sistema orgânico, assimilam tudo o que tem dentro de mim como forma em conhecimento e os que conseguirem sobreviver, saem do meu corpo e entram em outro corpo próximo com características diferentes, assimilando novos conhecimentos, realizando mais e mais aprendizados e assim eles evoluem e se transmutam... por isso ouvimos dizer o termo "o novo coronavírus". Desde que começou a agir, ele se transmutou e vai continuar evoluindo enquanto puder.

Resta a nós humanos entendermos isso e lutarmos com todas as nossas forças, com sabedoria, pela nossa própria sobrevivência assim como eles estão fazendo também. Desde que evoluímos do estágio deles, enquanto também éramos pequenos vírus invisíveis a olho nu até o tamanho que temos hoje, estamos adquirindo conhecimentos. 

Assim como eles estão nos habitando temporariamente, nós também somos as bactérias do planeta e agimos igual a eles dentro do ecossistema. Por esse motivo os estamos atraindo, sendo assim, precisamos utilizar o nosso potencial criativo e vibrar energias diferentes para que parem de ressoar com a vibração desse ou daquele vírus. (Simplificando, temos que nos transformar em uma comida com sabor desagradável para esses vírus). Ainda desconhecemos a nossa história de vida, na nossa essência, desde que éramos germes ou até mesmo em outras vidas (para quem acredita). Viemos ao longo das eras nos adaptando às diferentes ações e reações. 

É essa ação e reação que cria a pulsação e agita as ondas magnéticas criando uma vibração energética. Cabe a nós seres humanos que nos achamos tão superiores, magnânimos e inteligentes, controlarmos como vamos vibrar fora da vibração do vírus para que eles possam transmutar-se mais depressa.

Nunca estivemos no topo da cadeia alimentar, porém, uma coisa é certa: nada impedirá a evolução do vírus e nem a nossa.


quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

ATUAÇÃO DAS FORÇAS REGENCIAIS



Por: Claudia Souza


Muitos trabalhadores da luz, agora reunidos no planeta Terra, advindos de muitas consciências espalhadas pelo cosmos, possuem a missão honrosa de participarem desse movimento que está ocorrendo, cujo processo, necessita de uma amplificação moderada para que aqueles que estão presos dentro de suas consciências manipuladas possam aos poucos acordarem para integrarem o sistema cósmico de expansão.

O que é o sistema cósmico de expansão?

O sistema cósmico de expansão é composto de todas as energias necessárias para criação e transmutação dos "corpos físicos definidos" (tudo aquilo que já foi criado, gerado e permanece vivo), que possuem as características de criaturas. São as energias capazes de compor a massa que constrói tudo o que é gerado pela consciência cósmica da qual fazemos parte, como os seres das profundezas dos oceanos, os animais (dos quais fazemos parte), os vegetais os raios de luz e os espíritos formados de energia concentrada.

Quando você escuta falar sobre seres de outros planetas e fica assustado imaginando que a aparência deles é totalmente diferente da sua e que eles possuem mais conhecimentos tecnológicos, ou que são superiores aos da Terra por qualquer razão, não deve preocupar-se com o fato de que a sua civilização possa ser escravizada ou subjugada por outras raças, porque na verdade, isso já acontece no próprio planeta Terra e em outros sistemas planetários também.

Tudo pulsa, assim como o seu coração que distribui o sangue que mantém o seu corpo em funcionamento, como as ondas sonoras e a luminosidade dos raios solares e as ondas marítimas, tudo o que você conhece como ação e reação é que provoca a pulsação necessária para que ocorra uma expansão elástica que é sentida de forma sutil por nós que habitamos dentro do planeta.

Essa pulsação, bem como os seus picos, interferem no mecanismo físico do que o Cristiciísmo* chama de "corpos definidos", organismos vivos que interagem entre si energeticamente dentro desse corpo planetário. 

Os "corpos definidos" são compostos dos elementos criados pelos "organismos vivos" que são o que você deve conhecer como "energia divina", "criador", "Deus", "Pai", "Arquiteto do Universo", Anjos, entre outros nomes. Essas energias supremas geram a dualidade entre seus polos diferenciados, classificados pelos terráqueos como "positivo" e "negativo" para que possa ocorrer a pulsação necessária a fim de compor diversas densidades de massa, desde a etérea até a mais densa, como as rochas que sustentam planetas inteiros visíveis pelas lentes dos observatórios. 

O "sistema cósmico de expansão" é a união de todas as formas de energia com os seus mais variados polos de frequências, que formam espécies de "bolsas" capazes de compor inúmeros níveis vibracionais que são utilizados com inteligência para produzir os mais diversos "corpos definidos". Por essa razão, todos já temos conhecimento de que no sistema solar existem planetas com os mesmos elementos da conhecida "tabela periódica" da ciência terrestre, porém todos com densidades em níveis diferentes, até onde se pode ver, porque segundo afirmações de estudos metafísicos canalizados por médiuns, existem planetas criados com elementos tão sutis que são incapazes de serem vistos a olho nu ou por qualquer lente. Esses só conseguirão serem notados quando forem sentidos.

A vibração das energias contidas dentro do "sistema cósmico de expansão" faz com que os corpos definidos se comportem de acordo com a pulsação gerada dentro desse movimento no qual tudo está interligado e faz parte do todo. Os organismos vivos iniciam suas emanações energéticas em suas vidas diárias, provocados por adversidades, criando movimentos dos mais variados, construindo as polaridades necessárias para a tal transformação.

O momento atual da Terra é de uma nova transmutação, como a que ocorreu em outras eras, sendo que a cada pico de mutação, os seres iniciam uma nova jornada na qual evoluem cada vez mais. Os seres energéticos que atuam na criação, ou os Deuses, ou Deus como conhecemos, sempre se comunicaram com os seres vivos do planeta Terra, inspirando-os e orientando-os sobre os futuros acontecimentos e como auxiliarem os demais nesse processo. É como os melhores alunos de uma classe serem orientados pelo seu professor à ensinarem e ajudarem os colegas mais atrasados, explicando as lições que foram dadas àqueles que conseguiram compreender melhor. Tais ensinamentos são passados por gerações, através da procriação e da comunicação entre as espécies.

Cada orientador e sua mensagem que é trazida aos trabalhadores da luz que estão treinando para auxiliar os companheiros planetários durante a transmutação da Terra, possui um código quântico que deve ser sentido pelo coração e não pelo cérebro. Cada um é que vai determinar a sua verdade e aprender de acordo com o seu grau evolutivo, pois não existem palavras dentro do vocabulário terrestre capazes de definir, explicar e ilustrar o que está ocorrendo na íntegra, mas é possível tentar compreender, cada qual com o seu modo de expressão. Entendemos que a ciência ainda não tem como teorizar e comprovar que as energias são seres vivos dimensionais que se comunicam das mais variadas formas, pois todos os que atuam na ciência terrestre ainda não possuem ferramentas capazes de comprovar aquilo que estão dentro de suas essências.

O planeta Terra ou Gaia como é conhecido por muitos é um berçário de seres geradores de energia, criados com os mais diferentes biotipos e que interagem entre si. Esses seres, como bebês que são, ainda não conseguem entender os sentimentos de posse, organização e compartilhamento de seus "brinquedos". Estão justamente passando por um processo de aprendizado e sequer aprenderam a colaborar com o "sistema cósmico de expansão". Fazem parte dele, mas desconhecem como funciona. 

À medida que o tempo passa, estão nascendo mentes mais evoluídas, vindas de outros planetas que já sabem como funciona o processo e estão chegando para colaborar e criarão novos vocabulários, com palavras capazes de serem sentidas para que possam ser compreendidas.

O momento atual é de reflexão, debate de ideias e humildade para reconhecer a verdade do outro como a que permeia o caminho de aprendizado da humanidade. Os animais já possuem essa capacidade desenvolvida e reconhecem a sua existência como caça e caçador, muitas vezes convivendo em paz, mas sabendo que em algum momento servirá de jantar para outro, ou que tará que caçar o seu vizinho porque esse é particularmente "um mal" necessário para o desenvolvimento do ecossistema. Assim eles nascem, aproveitam a natureza e parecem saber exatamente quais ações necessárias devem tomar através do instinto. As ações e reações quando não são manipuladas pelos seres humanos (espécie diferenciada), mantém o planeta Terra em equilíbrio. 

Os humanos por sua vez passam por momentos difíceis porque ainda não aprenderam a controlar o que é necessidade e o que é instinto e esqueceram-se que fazem parte de uma família cósmica, onde tudo está interligado, por isso causaram ao longo dos milênios um grande desequilíbrio energético, que vem sendo corrigido aos poucos e que em breve será determinado a qualquer custo pelas forças regenciais, pois a retomada do equilíbrio estava saindo fora de controle. 

Alguns humanos com capacidade consciente de gerar energia, aos descobrirem o seu poder, manipulam os demais que tiveram os seus registros apagados antes de reencarnarem no planeta Terra, por isso a dominação em excesso por parte de alguns. O equilíbrio ocorrerá quando todos aprenderem a escolher a qualidade energética que conseguirão produzir através de seus pensamentos e ações. Isso ainda não ocorreu porque como os humanos ainda não conseguem controlar a produção energética equilibrada entre a "necessidade" e o "instinto", causam desequilíbrio energético. Por exemplo: quando não conseguimos controlar os nossos sentimentos reagindo à qualquer ação com o instinto, sem antes avaliarmos se há a necessidade de agirmos dessa ou daquela forma, produzimos vibrações energéticas que fogem ao nosso controle. Vamos supor que alguém pisou no seu pé durante uma viagem de metrô e não lhe pediu desculpas e tenha doído só um pouquinho... Dependendo do seu humor, o seu instinto de defesa manifestará em você uma indignação pelo fato da pessoa não ter lhe pedido as desculpas que você esperava. Com isso, o seu coração ficou mais apertado, acelerado, seu sangue circulou mais depressa dentro do seu corpo e você começou a sentir um incômodo, sua face ficou mais quente e o seu sentimento de ter sido injustiçado provocou em você uma reação de ódio contra a pessoa que pisou no seu pé e uma tremenda vontade de revidar ou falar poucas e boas para ela... Eu pergunto: Toda essa reação é instintiva ou necessária? Uma vez que quase não doeu a pisada no seu pé, seria necessário o seu cérebro produzir toda essa descarga energética tóxica? Por isso a maioria dos seres do planeta está sendo treinada aos poucos para combater determinados tipos de reações. Ainda não temos como entender a força que possuímos, pelo próprio bem do planeta Terra. 

O sistema cósmico de expansão realiza o seu trabalho independentemente dos planetas que geram energia, porque ele se expande de acordo com as condições que possui. O tipo de energia necessária para o desenvolvimento de outros corpos definidos, como planetas, sistemas solares, berços de estrelas, etc., ocorrerá independentemente dos seres humanos, mas como centelhas da luz criadora, também esses organismos estão se expandindo, crescendo e evoluindo fazendo com que a luz energética que compõe a matéria como conhecemos, adquira a força capaz de vibrar e integrar o estoque de energias que serão utilizadas para a criação de outros corpos que continuarão existindo de diversas naturezas pelo universo à fora. 

Notamos que uma reforma íntima está sendo instituída nos seres humanos, através dos avanços tecnológicos que estão nos proporcionando uma troca de informações filosóficas capazes de modificar determinados entendimentos. Essa reforma será capaz de transmutar a energia do planeta para que possa compor de forma relevante o sistema cósmico de expansão. 


Texto baseado na reflexão sobre os ensinamentos Cristiciístas publicado no site www.filosofiacristiciista.com.br com textos publicados pelo médium Adilson Teixeira de Godoy.


"· Sistema Cósmico de Expansão:


É o conhecimento divino durante o processo da criação universal, que depositou nas esferas superiores a raiz de todo o conhecimento angélico e humano. O processo foi evoluindo, nutrindo, alimentando e realimentando o processo universal de conhecimento, através da evolução de todo campo vibracional. Quando esses campos amadureceram, o poder divino condensou neles, todos os conhecimentos universais necessários ao processo de expansão do universo (Sistema Cósmico)."

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020

Mercúrio retrógrado: entenda o que significa e como se preparar



Astrólogo Junior Moura explica o significado do período e dá dicas para enfrentar essas fases do ano


Na astrologia, Mercúrio é o astro que representa a comunicação e sua influência está presente em diversos aspectos do nosso cotidiano: no trabalho, com a família, os amigos, entre outros. Todo ano, assim como outros planetas, Mercúrio entra em seu movimento retrógrado, ou seja, sua velocidade passa a ser mais lenta do que a da Terra - e esse momento não passa despercebido.

“Mercúrio retrógrado é o momento propício para fazer revisões e reavaliar questões da nossa vida”, afirma o astrólogo Junior Moura. “Por ser o astro da comunicação, esse planeta afeta diretamente pessoas que usam essa característica em suas rotinas, como professores, vendedores, palestrantes”.

Por isso, é importante ter atenção redobrada com essa característica já que a comunicação pode não ser tão eficiente quanto se espera. “Durante essa fase podem acontecer muitas confusões e mal entendidos, seja porque realmente não conseguimos nos expressar ou as pessoas não conseguem entender o que queremos dizer”, diz.

Neste ano, Mercúrio estará retrógrado durante três momentos: de 16 de fevereiro a 10 de março, de 18 de junho a 12 de julho, e de 13 de outubro a 03 de novembro.

Outra característica de Mercúrio é sua ligação com os aparelhos eletrônicos. Então, não se assuste se itens como o celular ou computador pifarem “do nada” - são situações comuns por causa de seu movimento retrógrado.

E para encarar essas fases da melhor maneira possível é importante saber onde temos Mercúrio no mapa, tanto no mapa natal (que é o mapa da vida) quanto na revolução solar (mapa anual). Saber exatamente onde o planeta está pode trazer respostas sobre como exercitar a comunicação durante esse período, tornando-a o mais clara possível para evitar qualquer dificuldade durante essas fases do ano.

Sobre Junior Moura

Junior Moura é astrólogo e alquimista com mais de 20 anos de experiência na área da espiritualidade. Realiza atendimentos presenciais e a distância em todo o mundo auxiliando diversas pessoas a descobrirem a própria consciência luminosa através da astrologia, numerologia, radiestesia, tarot, reiki e alquimia. Considera-se um profissional universalista, aplicando diversas filosofias em seu trabalho.

Sobre a Consciência Lumynosa

Movimento idealizado e criado pelo terapeuta holístico Junior Moura, a Consciência Lumynosa tem o objetivo de despertar a consciência interior através de textos, mensagens e vídeos que se baseiam em fundamentos da astrologia, numerologia, alquimia, tarot, entre outros recursos holísticos.

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

Como combater a intolerância religiosa?



Líder religioso cria estratégias contra a intolerância religiosa através da psicologia e do diálogo

O Brasil é um estado laico há mais de 120 anos e segundo a Constituição não discrimina nenhuma religião. Mas na prática, o país ainda mostra as faces da intolerância religiosa, com agressões físicas e verbais, vandalismos e preconceito estampado em posts das redes sociais.
Um levantamento feito pelo Ministério dos Direitos Humanos (MDH), com base nas ligações para o Disque 100, aponta que, no primeiro semestre de 2019, foram registradas mais de 200 denúncias de discriminação religiosa. Os estados campeões são Rio Grande do Norte, São Paulo e Rio de Janeiro.




O sacerdote e médium paulista Alan Barbieri, fundador do Templo Escola Casa de Lei, é considerado atualmente como uma das principais vozes que se levantam contra o preconceito e a intolerância religiosa na internet, relata que a discriminação contra a umbanda, religião à qual pertence, assim como a tantas outras de matriz africana, é fruto de desinformação: “A intolerância religiosa é um crime de ódio contra grupos de diferentes denominações, na maior parte dos casos, considerados minorias na sociedade. A Umbanda, apesar de ser uma religião genuinamente brasileira, tem grandes traços da cultura africana, fazendo com que, inconscientemente, o peso do preconceito racial caia sobre os seus adeptos e simpatizantes. Entendo que por falta de esclarecimento, alguns acabam associando a Umbanda com maldades que são espalhadas nas mídias, ou ainda, generalizam quando veem um ‘Pai de Santo’ que usou do nome da religião para fazer o mal a alguém”.


Como combater a intolerância religiosa?

Uma pesquisa sobre intolerância, realizada pelo Instituto Ipsos Mori em 27 países, aponta o Brasil como 7º país mais intolerante dentre estes, no âmbito político, religioso ou social. A pesquisa aponta que um dos motivos é que discursos racistas e de ódio, que há alguns anos eram combatidos, passaram a ser bem vistos, e assumidos, por uma parcela considerável de usuários das redes sociais, disseminando este tipo de conteúdo.

Na visão sacerdote umbandista, que também é graduando em psicologia, acredita em estratégias que consideram o viés psicológico para combater a intolerância religiosa, apelando para o lado racional, através de argumentos, e crendo que o melhor combate é o diálogo e a informação: “Cabe aos líderes de cada uma das religiões começarem a propagar o bem entre as pessoas, incentivando o contrário do preconceito e discriminação, através de diálogos e discursos que promovam a paz e o respeito mútuo”.

Além de sacerdote, Barbieri é influenciador digital, sendo o maior youtuber de Umbanda do Brasil, com cerca de 412 mil inscritos em seu canal e mais de 25 milhões de visualizações em seus vídeos, além de 100 mil seguidores no Instagram. seu discurso de paz e de promoção do respeito mútuo tem chamado atenção não apenas dentro do segmento espírita, mas recebido apoio até mesmo de pastores evangélicos e padres católicos.


Reflexos da intolerância

O sacerdote também aponta que muitas vezes, o preconceito e a intolerância não são explícitas, mas podem ser sentidas: “Na maior parte dos casos o preconceito e a intolerância é velada, até por conta de hoje ser crime, logo as pessoas ponderam mais seus julgamentos na hora de falar em público, mas não mudam sua mentalidade. Mas o umbandista sofre, muitas vezes, no seu ambiente familiar, no seu ciclo de amizades, na empresa que trabalha ou em uma entrevista de emprego, crianças na escola ou jovem na faculdade. Você pode dizer: Sou católico, evangélico, budista, judeu, etc. Mas dizer que é umbandista pode ser uma ameaça ao bem estar social, na visão de alguns”, conclui.

Canal de Alan Barbieri no Youtube: https://www.youtube.com/user/alancasadelei


sábado, 4 de janeiro de 2020

POR QUE É NECESSÁRIO O CONTROLE DAS ENERGIAS?



Por: Claudia Souza

Há os que dizem: "o mal é um mal necessário"... A força negativa é a força reativa. Ela reage contra tudo o que é emanado, formando uma combustão intramolecular capaz de solidificar uma camada de energia, criando uma cristalização , como uma 'camada resistente' que impede a expansão desordenada da energia sutil.

Essa energia sutil pouco conhecida no planeta Terra, contém uma capacidade de se expandir como frequências que atuam na criação de novos elementos, mas as mentes humanas ainda estão aprendendo como utilizá-la, porque não dispõem ainda do senso de responsabilidade capaz de interferir na má utilização dessa energia.

Existem grupos que trabalham para a cristalização das energias porque acreditam que caso ocorra uma expansão da energia sutil, ela poderá se dissipar e se perder em si mesma deixando de existir (como se fosse a evaporação de uma nuvem, por exemplo).

A cristalização gerada pelas energias densas, dão uma impressão errônea de que podem sustentar a cadeia criativa com controle humano. O termo 'impressão errônea' é porque mesmo quando em equilíbrio, em tamanho ou densidade corretos para suportar ou assegurar a expansão da massa energética sutil, pode se solidificar de tal modo que impedirá a elasticidade necessária para crescer e formar novos corpos.

Por essa razão, intuitivamente os seres planetários e interplanetários trabalham na coibição e controle dessas forças, embora elas sejam resistentes porque são necessárias.

É como o ventre materno que gera um ser, Sem a camada gelatinosa que envolve a semente (força cristalizadora) que impede o crescimento acelerado da vida, o feto cresceria de maneira desordenada, desuniforme e talvez se quebraria em pedaços por não possuir uma camada mais densa capaz de sustentar o molde de sua estrutura física que consiste de matéria quase densa, elásticas capaz de moldar a forma.

Nós vemos a força reativa manifestada em diversos símbolos:

FECUNDAÇÃO: A película gelatinosa que mantém o óvulo concentrado em semente é uma força que abriga a pulsação energética evolutiva dentro de um invólucro que expande à medida em que o feto se desenvolve mas possui uma resistência elástica que permite a flexibilidade para que a vida se desenvolva lá dentro.

OS PLANETAS: No planeta Terra por exemplo, temos uma grade energética que envolve o planeta imitando a película elástica do óvulo. Enquanto emanamos os nossos movimentos energéticos, pulsamos dentro do planeta e expandimos, não em tamanho, como o feto, mas em energia.

Criamos paralelamente os dois tipos de energia que chamamos de positiva e negativa.

Teoricamente a energia positiva seria aquela emanada dos bons pelas boas ações, bons pensamentos, gerando boas inspirações e as negativas seriam as forças contrárias, destrutivas e que modificam os padrões estabelecidas pela maioria.

POR QUE A MAIORIA ESTABELECE AS FORÇAS POSITIVAS COMO SÃO CONHECIDAS?

Tudo o que provoca a dor, sofrimento, perdas e medo é considerado como negativo.
Mas será verdade? Podemos duvidar disso pensando que a vida se manifesta através do medo, perdas e muita dor das mães durante a gestação, os seus incômodos para que o corpo possa se adaptar ao feto, perda da liberdade pela possibilidade de riscos que possam se adaptar ao feto, perda de liberdade pela possibilidade de riscos que possam machucar o bebê, dor na hora em que a bolsa d'água se rompe até a hora do parto, sem contar com as preocupações que as mães de todas as raças possuem com a sua prole enquanto indefesa.

Seriam essas manifestações consideradas como negativas? Ninguém tem coragem de olhar para um bebezinho e pensar que ele seria uma energia ruim da natureza.

No entanto, para que lindos bebês nasçam, a natureza encontra formas de manifestar a sua construção por meio de forças reativas que atuam como protetoras nesse sistema criativo. Esse foi apenas um exemplo entre tantos que poderíamos encontrar para ilustrar a manifestação das forças reativas.

A luta entre o que conhecemos por 'bem' e o que chamamos de 'mal' é o desejo instintivo do criador em equilibrar o sistema vibratório para que sua obra continue.

Não pode haver excesso de energia sutil, para que essa não se desprenda e fragmente perdendo a sua força, assim como também não pode haver excesso de energia densa, para que essa não se cristalize.

A cristalização da energia densa é a perda da elasticidade que protege a bolsa em que todos os criadores de energia estão sendo mantidos para o auxílio na obra suprema de criação orquestrada por Deus ou o que quer que seja o 'pai da criação'.

Quando desencarnamos e deixamos o nosso corpo físico, voltamos a ser energia pulsante, consciente e nos reintegramos ao sistema cósmico que atua inteligentemente dentro do universo, criando novos planetas e decidindo a potencialidades e especificidades de cada um deles.

Por alguma razão, quando estamos nesse processo de desenvolvimento, precisamos retornar ao mesmo planeta que tivermos de sair por algum motivo, seja ele de ordem física, através do desgaste dos nossos invólucros carnais ou por algum tipo de acidente.

Se por acaso a energia dos seres pulsantes dentro do planeta se desequilibrar a ponto de endurecer a camada energética que envolve o planeta Terra, tornando-a tão densa a ponto de que a energia sutil espalhada no cosmos não possa penetrar, aqueles que desencarnaram e se transformaram em luz, com o passar do tempo não conseguirão adentrar o planeta, porque a luz sutil não terá forças para penetrar e transpassar as camadas que estariam cristalizadas.

Talvez seja essa a razão pela qual em vários outros planetas em que parece ter havido alguma civilização, agora encontram-se inabilitados e sem a menor condição.

Uma vez que vida gera outras formas de vida, aonde a energia se cristalizou não é possível entrar ou sair. Analise um cristal e verá uma bela pedra que em sua forma bruta possui energia, mas só funciona se for energizada com as forças da natureza.

Segundo os teóricos holísticos uma pedra de cristal só possui um poder energético se for limpa em água pura, passar por uma exposição na luz solar e lunar, portanto, depois de ter cristalizado, somente a dualidade das energias humanas através da crença e as energias divinas produzidas por Deus é que poderão decidir qual a função que a humanidade se desempenhará nesse processo de expansão da obra divina.

quinta-feira, 2 de janeiro de 2020

O ENCONTRO COM DEUS

"O homem faz parte do corpo de Deus"


Por: Claudia Souza


Os seres humanos passam a vida às vezes até existências inteiras buscando saber quem é Deus ou como seria a sua aparência, a maneira de pensar ou o verdadeiro motivo pelo qual devem respeitar ou acreditar que ele existe.

Muitos o enxergam como um pai criador e provedor de todas as riquezas materiais das quais necessitam.

A humanidade ainda é muito jovem para compreender quais são as verdadeiras intenções da existência universal ou os princípios da formação de tudo o que existe no cosmos, desde os primeiros grãos de poeira que geraram as estrelas, o que flutua no espaço e os processos bioquímicos que resultaram nos seres vivos.

A conclusão do sentido da vida, nem mesmo Deus é capaz de obter, pois tudo o que foi criado desde o princípio, sofre constante modificação através dos tempos. Tudo depende de uma reação resultada das vibrações emanadas por cada criatura que pensa ou sente.

Deus assiste pacientemente o desenvolvimento dos mais diversos seres criados não só na Terra, como nos outros planetas espalhados pelas galáxias. Ele deve se divertir um bocado com o movimento entre ações e reações energéticas que nós criamos e que formam "bolhas" ou "campos" de conhecimento integrado.

Tudo o que vivenciamos, nossas alegrias, sofrimentos e sentimentos expressados em diversos tons de energia, se magnetizam e formam esses campos, que determinam o caminho que o planeta Terra segue universo à fora.

Com as manifestações energéticas criadas em outros planetas em que existe formas de vida inteligentes ocorre o mesmo.  Enfim, o que chamamos de Deus é a ação de cada indivíduo existente em tudo o que foi criado e tem vida e a percepção de tempos em tempos, ou seja, o acúmulo dessas energias. Por isso, estranhamos quando Deus parece "ficar quieto" diante de inúmeras injustiças.

"ENQUANTO NÃO APRENDERMOS A NOS COLOCARMOS NO LUGAR DOS OUTROS COM EMPATIA, COMO PODEMOS QUERER DE DEUS SE COLOQUE EM NOSSO LUGAR IMPEDINDO QUE AS INJUSTIÇAS CRIADAS POR NÓS MESMOS OCORRAM?"

Os animais que muitas vezes consideramos 'irracionais', sabem instintivamente como manifestar as energias construtivas. É muito comum nos dias atuais, nos depararmos com vídeos na internet que mostram lições de solidariedade entre animais de espécies diferentes colaborando para cuidar da prole uns dos outros. 

As plantas também manifestam seus exemplos num comportamento natural, quando não manipuladas através das mãos humanas, fornecendo seus caules e sombra para outros hospedeiros. A natureza por sí só demonstra uma auto capacidade de colaboração e organização para que continuem existindo, se expandindo e evoluindo como espécie. 

Deus se manifesta no mundo material e no universo espiritual para aqueles que conseguem acessar o sistema cósmico de cocriação em sintonia com os objetivos dele como consciência, de todas as formas de vida vegetais, carnais, etéreas ou espirituais, onde o tudo é o todo. 

Os humanos precisam aprender a aprimorar os dons de conexão consigo próprios em comunhão com os demais, tentando sintonizar com os pensamentos cada vez mais positivos e evoluídos dentro dos conceitos de amor e respeito ao próximo como por eles próprios. Quando conseguirem entender que fazem parte do todo em proporção igual aos demais, passarão a integrar uma só consciência e finalmente perceberão que são uma célula sadia e benéfica dentro do corpo de Deus.